quarta-feira, 21 de julho de 2010

Direito

A pedidos de visitantes e de Lillian do blog Nosso Monologo uma parceira do nosso blog, hoje falaremos sobre o curso e profissão de Direito. =]

Ao optar pelo Direito, é bom ter em mente que o profissional dessa área é o elo entre o cidadão e o Estado, como uma ponte que traduz as necessidades de um e informa a decisão do outro.Para isso, é possível optar tanto pela advocacia como pela carreira jurídica. Independentemente da área escolhida, a faculdade é apenas o primeiro passo e não garante a entrada no mercado de trabalho. Depois, é preciso passar no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ou em concursos públicos. As funções do profissional variam bastante de acordo com a área escolhida, mas no geral implicam a análise de disputas e conflitos de acordo com o que estabelece a Constituição e na defesa dos interesses de indivíduos, empresa se da sociedade em geral.

O mercado de trabalho
O mercado segue em alta e existe boa procura tanto em áreas tradicionais, como a magistratura e o direito empresarial, quanto em ramos mais recentes, como o direito ambiental e o da tecnologia da informação. A boa notícia é que a procura não parte apenas de escritórios de advocacia ou grandes empresas que têm o próprio departamento jurídico, como explica Roberto Dias, coordenador do curso de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP): "O advogado é cada vez mais essencial em ONGs e instituições do terceiro setor. Ele é responsável pelo processo de criação formal dessas organizações e participa ativamente das ações jurídicas de instituições que trabalham com a defesa de minorias e os direitos humanos, entre outras". No setor empresarial, multinacionais costumam empregar o bacharel para lidar com processos das áreas trabalhista, tributária, cível e empresarial, bem como os especialista sem direito internacional. Os escritórios de Direito, por sua vez, abrem grande número de vagas para advogados e estagiários e, na carreira pública, na qual o graduado ingressa por meio de concurso para ser juiz, promotor, procurador ou delegado de polícia, um nicho em alta é a defensoria pública, voltada para o atendimento da população carente que não tem recursos para contratar um advogado. Seja qual for o campo de atuação, a formação teórica sólida é requisito fundamental para uma carreira de sucesso.

O curso
O curso da graduação é generalista e enfatiza as ciências humanas. Os três primeiros anos são essencialmente teóricos, com aulas de português, sociologia, teoria do estado e economia, além de matérias específicas do Direito: civil, constitucional, penal, comercial e medicina legal. Nos trabalhos práticos, o aluno atua como juiz ou advogado em simulações de julgamentos. Em geral, a carreira e especialização a ser obtida numa pós-graduação começam a ser definidas no quinto ano, na escolha das disciplinas de formação específica. São obrigatórios o estágio e uma monografia para obter o diploma. A duração média do curso é de cinco anos.

Fique de olho: Alguns cursos de Direito estão sob supervisão do MEC devido às notas baixas de seus alunos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). Para mais informações, acesse o site http://portal.mec.gov.br


O que você pode fazer
Há duas grandes carreiras: Advocacia e Carreira Jurídica. Cada uma oferece várias áreas de especialização e atuação:

ADVOCACIA
Representar empresas, instituições ou indivíduos e defender seus interesses e direitos nas seguintes áreas:

Direito civil
Representar interesses individuais e particulares em ações referentes a propriedade e posse de bens, questões familiares, como divórcios e heranças, ou transações de locação, compra e venda. Pode especializar-se em: direito das pessoas, dos bens, dos fatos jurídicos, de família, das coisas, das obrigações e das sucessões.

Direito administrativo
Aplicar a legislação que regulamenta os órgãos e poderes públicos em sua relação com a sociedade.

Direito do consumidor
Aplicar as normas que concedem aos cidadãos direitos perante fornecedores de bens e serviços.

Direito penal ou criminal
Preparar e apresentar a defesa ou acusação em ações referentes a crimes ou contravenções contra pessoas físicas ou jurídicas.

E temos também a CARREIRA JURÍDICA:
Atuar em órgãos públicos de um município, de um estado ou da União, conduzindo investigações ou acompanhando e fazendo a intermediação do julgamento de ações ou processos. São quatro as áreas desta carreira:


Advocacia pública
Defender cidadãos que não podem pagar processos judiciais. Atuar como procurador municipal, estadual ou da União, representando seus interesses, zelando pela legalidade dos atos do Poder Executivo em ações como licitações e concorrências públicas.

Delegacia de polícia
Elaborar inquéritos policiais, chefiar investigações e emitir documentos públicos.

Ministério público
Defender os interesses da sociedade perante o juiz, promover ações penais, apurar responsabilidades e fiscalizar o cumprimento das leis. O promotor de Justiça representa os interesses dos portadores de deficiência e dos ausentes. Tutela direitos da criança, do adolescente e da família e ocupa-se das causas sociais, como defesa do ambiente, dos direitos do consumidor e do patrimônio cultural e histórico. Como procurador da Justiça, o bacharel exerce essas mesmas funções, só que em tribunais.

2 Comentarios:

ADOREI o post! E obrigada por escreverem sobre esse tema e responderem ao meu pedido. Não vejo a hora de conhecer mais profundamente todos esses "ramos" que direito proporciona, mas já tenho mais ou menos em mente o que quero. Estou seguindo :)

Bem legal essa sua iniciativa de explicar os cursos universitários para quem pretender cursar uma faculdade mas ainda está em dúvidas quanto à carreira.
Quanto ao curso, conheço pouco, pois apenasalguns amigos distantes o cursam, mas é um curso muito visado, seria bom se todos tivbessem em mente o quanto de dedicação que esta carreira pede.

Postar um comentário