quinta-feira, 22 de julho de 2010

Engenharia Química

O Profissional

Poderá participar na criação nacional de riquezas, obtidas à custa de algumas transformações de natureza química e variadas transformações de natureza física, quer assegurando o adequado funcionamento de instalações fabris químicas existentes, quer contribuindo para melhorar a eficiência do seu funcionamento, quer colaborando no projeto e montagem de novas instalações, quer ainda concebendo e tornando realizáveis novos processos e/ou produtos susceptíveis de ser comercializados. No exercício da sua atividade profissional enfrenta fenômenos físicos, químicos e/ou biológicos, nos quais intervêm variáveis de natureza econômica. Poderá, então, pesquisar e desenvolver novos processos e/ou produtos, bem como produtos substitutos, novas aplicações para produtos existentes ou recuperação e aproveitamento de resíduos considerados inúteis; conceber e realizar o projeto químico de uma instalação industrial química, com base na pesquisa realizada quer em escala laboratorial, quer em escala piloto; poderá colaborar na realização do projeto final e na execução da montagem da instalação química; poderá ser responsável pelo adequado funcionamento de um setor ou da totalidade de uma usina química; poderá ser responsável ou participar de estudos técnico-econômicos, de pesquisa de mercado, de previsão tecnológica, de controle de qualidade, de poluição, de normalização de viabilidade técnico-econômica, associados com a atividade da indústria química nacional. Poderá atuar como professor universitário.

Descrição do curso

O Engenheiro Químico tem por função elaborar, executar e controlar projetos de instalação e expansão de indústrias químicas. Cabe-lhe também organizar, dirigir e fiscalizar a produção de materiais para a fabricação de produtos químicos, bem como pesquisar a transformação físico-química das substâncias reduzindo-as a escalas comerciais - por exemplo, a fabricação de produtos químicos derivados de petróleo, metais, minérios, produtos alimentares e sintéticos.
Pela própria natureza de sua formação, que combina princípios da matemática, química, física e biologia com técnicas da engenharia, os profissionais da Engenharia Química tem sido considerados um dos mais versáteis de todos os engenheiros.

Seus campos de atuação mais frequentes são as indústrias dos setores de:

■Química e Petroquímica;
■Açúcar e Álcool;
■Farmacos e Química Fina;
■Alimentos e Bebidas;
■Papel e Celulose;
■Materiais de Construção, Plásticos, Refratários e Cerâmicos;
■Fertilizantes;
■Tintas e Vernizes;
■Cosméticos e Perfumes.

Nesse contexto, o engenheiro químico poderá se ocupar de áreas como:

■Engenharia de Processos e de Produção;
■Engenharia Ambiental;
■Bioengenharia;
■Engenharia de Segurança;
■Pesquisa e Desenvolvimento;
■Gerência de Tecnologia e Economia de Processos;
■Vendas Técnicas.

5 Comentarios:

legal essas dicas de profissão!
Faz um Post sobre arquitetura e Design?
Parabens pelo blog!!!

http://iagopatucci.blogspot.com

Como química é uma das minhas "fraquezas", gostei do texto pela forma indicativa para quem quer fazer.
Ou seja, é um texto gostoso de ler e sua proposta de informar é plenamente atingida.
Parabéns, que venham outros!

Bom texto, faz um texto sobre design?



Parabéns pelo blog

HMM, se instruiu bem garotinha!
to seguindo segue lá!
bjs

eubrunorocha.blogspot.com

Goostei muito , e suas dicas são muito boas. :D

Postar um comentário