sexta-feira, 16 de julho de 2010

Redação

Uma Redação deve conter Introdução, Desenvolvimento e Conclusão. Que são diferentes dependendo do tipo de texto: Narrativo, Descritivo ou Discertativo.

Narrativo: Conta uma historia ficticia ou real, seja a história de vida de alguem ou um acidente ou uma piada.

Introdução: Apresenta os personagens, o tempo e o espaço em que eles se situam, isso facilita para o leitor o entendimento do resto da narração. Porém se usado com sabedoria a falta de explicação causa suspense e prende a atenção do leitor.
Desenvolvimento: É a onde a trama se desenrola criando suspense até o climax. Uma forma interessante de se fazer isso é lançar diversos fatos, historias inicialmente separadas, ou fatos perdidos no tempo que não fazem sentido inicialmente e aos poucos o narrador vai dando mais peças para que o leitor possa encaixar. A dificuldade está em sempre tornar o novo fato mais emocionante do que o anterior, pois assim voce prenderá a antenção do leitor, porém voce pode querer obrigar ao leitor fazer uma reflexão pessoal, para causar isso voce deve "puxar o freio" descrever dias calmos na vida dos personagens, ou algo do tipo, isso desprende o leitor da trama e faz ele "voltar a vida real".
Conclusão: Em livros de ação agora é a hora do climax, em livros com algum ensinamento o climax ja terminou e a lição de moral toma a vez. Enfim aqui está o objetivo do texto, voce gastou as vezes meses semanas ou algumas horas mesmo, pra chegar até aki, se é um livro policial agora é a hora que a policia desvenda o caso e pega o bandido, ou como em hanniball leckter (eu amo esse livro é sensual, negro, dramático, inteligente ao extremo) a hora em que o bandido que tinha deixado pistas de próposito ri da cara dos policiais e foge para nunca mais ser visto. Se a ideia é romance é a hora do viveram felizes para sempre e por ai vai.

Uma boa dica para quem quer escrever um livro mas se sente perdido ao tentar bolar a trama. Esqueça a trama. Primimeira pergunta, o que voce quer dizer? O que voce quer passar para o leitor? Medo da morte? Esperança de dias de paz? Falar sobre a sua visão religiosa? Entrete-lo através de ação?
Segunda pergunta, como voce quer fazer isso? Contando a sua história de vida? Ou de alguém? Atravéz de uma história ficticia? Escrever como se voce estivesse falando para o leitor? Descrevendo varios relatos que expressam aquilo que voce quer dizer?
Terceira pergunta, Que elementos voce quer utilizar? Que tipo de personagens? Iguais ao seu leitor? Um mundo fantasioso? Heróis mitológicos? Ou talvez pessoas comuns em mundos fantasiosos que se tornam heróis?(esse é um estilo que costuma ser bem aceito, principalmente por crianças e jovens, pois é como se o leitor se visse ali se tornando o herói junto com o personagem) Como é esse mundo? Tem dragões? Fadas? Um governo mundial a ser derrubado? Uma vizinhança fofoqueira? Filhos pentelhos?
Pronto a parte fácil acaba aqui daqui pra frente meu conselho é escreva. Se voce tem capacidade e/ou experiencia para montar a trama completa antes de rabiscar o papel meus parabéns, mas como a maioria das pessoas empaca nessa parte, não tente pensar mais do que ja pensou, escreva cenas isoladas entre si escreva rascunhos das tramas, isso vai amadurecer as ideias que voce tem ai dentro, quando voce ler vai saber como melhorar o que escreveu e vai conseguir escrever mais alguma coisa, nao seja impaciente, uma página por dia ja é maravilhoso, e seja persistente, J. R. R. Tolkien começou a idealizar a idealizar mitologias e seres mágicos desde 1917, mas só começou a escrever o livro em 1937 e só o concluiu doze anos depois em 1949.

4 Comentarios:

Blog muito interessante.

Um abraço,

Victor Melo www.jornalistavictor.blogspot.com

Este comentário foi removido pelo autor.

Olha eu aqui de olho no seu blog ;)

O Hippie passeou hj por aqui

Abraços

Postar um comentário