segunda-feira, 11 de outubro de 2010

ESTÉTICA

O bacharel em estética é especialista nos cuidados com o corpo e o rosto, visando a manutenção da saúde, beleza e bem-estar. Por meio do uso de cosméticos e aparelhos de alta tecnologia promove o melhoramento do aspecto da pele. Com conhecimentos anatômicos do corpo humano, realiza massagens, como drenagem linfática e modeladora, a fim de amenizar celulite, gordura localizada e outros problemas que afetam o contorno corporal. Faz limpeza facial, depilação, hidratação, peeling e revitalização da pele. No consultório, atua em parceria com o dermatologista ou o cirurgião plástico, tanto em tratamentos preventivos como no acompanhamento pós-cirúrgico. No dia-a-dia tem capacidade para apontar os problemas de pele e encaminhar o paciente para o médico especialista. O profissional pode fazer o atendimento domiciliar, em spas, clínicas estéticas, salão de cabeleireiros, consultórios, hotéis e até navios.


O Mercado de Trabalho
O mercado de trabalho encontra-se em alta para bacharéis tecnólogos. Apesar de a regulamentação da profissão ainda não ter acontecido, dados da Associação Brasileira dos Produtos de Higiene, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) informam que o setor cresceu 11% entre 2007e 2008. Segundo o documento "Panorama do setor: higiene pessoal, perfumaria e cosméticos", da Abihpec, a razão desse crescimento pode ser explicada por diversos fatores, como a participação crescente da mulher brasileira no mercado de trabalho; a utilização de tecnologia de ponta e o consequente aumento da produtividade, favorecendo os preços praticados pelo setor, que tem aumentos menores do que os índices de preços da economia em geral; e o aumento da expectativa de vida da população. "As áreas de beleza e bem-estar conquistam e sedimentam seus espaços atualmente", diz Andréa Biolcati Falasco, diretora da Escola de Terapias de Beleza da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo (SP). De acordo com ela, as áreas de atuação com mais espaço sãoestética pré e pós-operatória e facial e corporal (com destaque para as terapias corporais). Em fevereiro de 2009, segundo a Abihpec, havia 1.694 indústrias que atuavam na área de beleza e cosméticos no Brasil, 1.079 delas só na Região Sudeste.


O Curso
Há apenas um curso de bacharelado em Estética no país – o da Universidade Anhembi Morumbi, criado em 2008. Nele, desde o primeiro ano são mescladas disciplinas teóricas – das áreas de marketing e gestão de negócios de beleza e saúde– com as práticas, nas quais os alunos treinam a aplicação dos tratamentos estéticos. Também se aprendem anatomia do corpo humano, princípios ativos de cada cosmético, técnicas usadas antes e após cirurgias e procedimentos clínicos (para atuar ao lado de médicos). O estágio é obrigatório, assim como a entrega de um trabalho de conclusão do curso. 


O que você pode fazer
Estética facialAplicar tratamentos e técnicas para prevenir o envelhecimento precoce, amenizar manchas e rugas no rosto.Estética corporalAplicar tratamentos (com cremes ou aparelhos) que visem melhorar o contorno corporal e amenizar sinais de celulite e gordura localizada, por exemplo.Massagens corporaisAplicar massagens, como drenagem linfática e massagem modeladora para promover a beleza do paciente.AcompanhamentoAtuar em parceria com o médico para acompanhar o paciente depois de cirurgias plásticas ou reparadoras.

0 Comentarios:

Postar um comentário