quinta-feira, 14 de outubro de 2010

GEOGRAFIA

É a ciência que estuda a superfície, o clima e a vegetação do planeta e sua ocupação pelo homem. O geógrafo estuda o solo, o relevo, o clima, a distribuição das águas e a vegetação da Terra. Também analisa a organização das populações e sociedades, sua relação com o ambiente e a ordenação social e econômica de espaços urbanos e rurais. Elabora planos diretores de municípios e diagnósticos para a redução do impacto ambiental em regiões poluídas ou ameaçadas pela construção de grandes obras. Com dados recolhidos por satélites e radares, confecciona e interpreta mapas, diagnosticando fenômenos, como a desertificação, a erosão de solos, o desmatamento e o avanço dos oceanos sobre a faixa litorânea.

O mercado de trabalho

"Antes o destino do geógrafo era fazer licenciatura e ir direto para as salas de aula. Hoje nossos egressos do bacharelado também encontram lugar em empresas de planejamento territorial e ambiental, geoprocessamento e monitoramento remoto", afirma Vera Lúcia dos Santos Plácido, coordenadora do curso da PUC-Campinas. Nesse caso, as vagas estão em empresas de engenharia e em multinacionais dos setores de mineração e petróleo. O mercado de trabalho é favorável, portanto, tanto para quem faz licenciatura como para aquele que opta pelo bacharelado. Na educação, o licenciado encontra boas chances de emprego em escolas de Ensino Fundamental e Médio. Como várias regiões do país são carentes desse docente, muitas vezes as vagas são preenchidas por profissionais de áreas afins. Para o bacharel, a procura parte principalmente de prefeituras, órgãos públicos e empresas privadas de consultoria. Outra demanda vem de ONGs e centros de pesquisa que exercem atividades no campo da preservação ambiental. Editoras que publicam livros didáticos e revistas da área também têm procurado o bacharel para trabalhar como consultor e revisor técnico. As regiões Sul e Sudeste concentram o maior número de vagas e os melhores salários.

Salário inicial: R$ 950,00 (professores de ensino fundamental II da rede pública estadual, sem gratificações, por 24 horas semanais; fonte: Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo); R$ 3.060,00 (6 horas diárias; fonte Crea-SP).

O curso

 Nos primeiros anos, o aluno estuda disciplinas das áreas da geografia física, humana, regional e instrumental (cartografia, sensoriamento remoto e geoprocessamento). Ele inicia o curso com as matérias básicas de cada área, podendo agregar conhecimentos específicos por meio da escolha de disciplinas eletivas. Muitas graduações direcionam a formação para um setor específico de atuação, como meio ambiente ou climatologia. Em algumas escolas, você opta, já no vestibular, entre o bacharelado e a licenciatura, enquanto outras permitem que a escolha seja feita após o aluno ter cursado as disciplinas comuns às duas titulações. Na licenciatura, o curso pode receber o nome de Estudos Sociais (geografia).

Duração média: quatro anos.

Outros nomes: Ciên. Hum. (geog.); Est. Soc. (geog.); Geog. (cartografia); Geog. (meio amb.); Geog. e Análise Amb.; Geog. e Meio Amb.

0 Comentarios:

Postar um comentário