quinta-feira, 7 de outubro de 2010

OCEANOGRAFIA

É a ciência que investiga as características de mares, rios, lagos e oceanos. O oceanógrafo pesquisa os seres animais e vegetais, o ambiente e os processos marinhos. Coleta e interpreta informações sobre as condições físicas, químicas, biológicas e geológicas dos ambientes aquáticos. Analisa a composição da água de rios, lagunas e estuários e atua em projetos de saneamento de áreas costeiras, monitorando e gerenciando obras e instalações para garantir a preservação ambiental. Desenvolve técnicas de exploração dos recursos naturais e minerais dos mares e avalia os efeitos das atividades humanas sobre o ecossistema, buscando preservar a flora e a fauna oceânica. Também supervisiona o cultivo de organismos aquáticos em cativeiro. Pode atuar tanto no setores público quanto no privado e em ONGs que trabalham diretamente com a questão da preservação ambiental.

O mercado de trabalho

A regulamentação da profissão, ocorrida em2008, tende a aumentar a procura pelo profissional, que tem como tradicionais empregadores a Petrobras e a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). Para entrar nessas empresas, é preciso fazer concurso público. O oceanógrafo também tem chances de colocação em indústrias de alimentos e da área de papel e celulose, que buscam o especialista em preservação ambiental. As melhores oportunidades de trabalho estão nas consultorias ambientais, que prestam serviço às companhias do setor de petróleo, como Shell e Esso. A demanda no terceiro setor continua crescendo e há vagas em gestão, gerenciamento de projetos e no desenvolvimento de programas de educação ambiental. Alguns exemplos de empregadores são os Projetos Tamar, Peixe-Boi e Baleia Jubarte. A produção de organismos marinhos, como ostras e mexilhões, é outra área promissora. O Brasil se tornou um dos maiores produtores mundiais de camarão de água salgada, e as fazendas marinhas do Nordeste e do Sul, que estão se expandindo, buscam cada vez mais o oceanógrafo. Nas prefeituras de cidades litorâneas surgem vagas temporárias e permanentes, por meio de concursos públicos, para trabalharem secretarias de Meio Ambiente e cuidar do planejamento e do uso da zona costeira. Os estados que mais requisitam são Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, embora todo o país, especialmente.

O curso

Prepare-se para muita matemática, física e química, além de biologia e geologia. O aluno estuda as características físicas, químicas, biológica se geológicas dos oceanos, em disciplinas como manejo dos recursos vivos, poluição marinha e tecnologia de pesca. No fim do curso, navegar é preciso, e você deve ter noção de meteorologia e cartografia. Em algumas escolas, o estágio é recomendado e, em outras, obrigatório.

Duração média: cinco anos.


O que você pode fazer

Gerenciamento de recursos naturais 
Desenvolver e aplicar métodos de exploração e beneficiamento de recursos marinhos. Dirigir unidades de preservação ecológica.  
 
Limnologia  
Participar de projetos de preservação de ambientes de água doce, como riachos, rios e lagos. 
 
Preservação ambiental  
 
Elaborar laudos sobre o impacto de atividades humanas no ambiente marinho. Estabelecer programas de qualidade ambiental em indústrias.  
 
Pesquisa 
Realizar estudos básicos e pesquisa aplicada em áreas como:
> Oceanografia biológica: Biodiversidade e ecossistemas marinhos.
> Oceanografia física: Correntes, marés e fenômenos climáticos.
> Oceanografia geológica: Composição do solo marinho e fenômenos geofísicos.
> Oceanografia química: Composição das águas e recuperação de ambientes aquáticos degradados ou em processo de degradação.

0 Comentarios:

Postar um comentário