quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

JOGOS DIGITAIS

Esse profissional cria, desenvolve e implanta jogos eletrônicos para diversas mídias, como computadores, videogames, internet e celulares. Ele trabalha com games de entretenimento, educativos, advergames (jogos interativos, que transmitem mensagens publicitárias) ou empresariais. Domina todo o processo de elaboração de enredo, personagens e cenários que compõem um jogo em três dimensões (3D), desenvolvendo a lógica que está por trás dos efeitos e recursos empregados em cada jogo e também os recursos de áudio e vídeo para deixar o ambiente virtual similar à realidade, como em um filme. Desenvolve ainda comandos que garantem resposta rápida, imagens apropriadas e som adequado a cada movimento. Atua principalmente em empresas desenvolvedoras de jogos, agências de publicidade, de comunicação, de design, de websites e produtoras de audiovisuais. Domina linguagens de computação das mais diversas plataformas, como PC, celular, web ou console.


O mercado de trabalho

O mercado de desenvolvimento de games está em contínua expansão e há um equilíbrio entre as demandas por bacharéis e tecnólogos. "Uma área de atuação muito importante para esses profissionais é a das novas mídias - aplicativos para celular, web vídeo, complementação de produção, animação digital, produção videográfica e pós-produção", afirma o professor Delmar Galisi, coordenador do curso da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo. Segundo ele, as empresas de tecnologia brasileiras ainda são de pequeno porte e procuram pessoas com formação flexível, que possam começar trabalhando na produção, principalmente com programação, e que, com o tempo, passem à função de game-designers. Além das empresas criadoras de jogos digitais, há oportunidades no ramo publicitário, na criação de advergames - jogos focados em estratégias de comunicação e marketing das companhias. Organizações que trabalham com educação a distância também procuram o profissional, bem como produtoras de animação e vídeo, já que tanto bacharéis quanto tecnólogos têm aulas de modelagem e animação em 3D. Outro mercado em expansão é para autônomos que desenvolvem jogos empresariais sob encomenda. Neste caso, o profissional estuda o perfil da companhia que contratou o serviço e suas necessidades para criar jogos sob medida para treinamento de equipes. A atuação desse especialista pode estender-se para o desenvolvimento de softwares em geral, e não apenas os de entretenimento. As regiões Sul e Sudeste, com destaque para a cidade de Belo Horizonte, e o estado de Pernambuco apresentam as melhores chances de colocação, já que concentram a maior parte das empresas de desenvolvimento de jogos instaladas em todo o país.

Salário inicial: R$ 1.900,00 (fonte: Prof. Delmar Galisi, da Universidade Anhembi Morumbi).

O curso

bacharelado engloba as disciplinas do tecnológico, porém, por ser um curso de maior duração, há um aprofundamento maior nas matérias teóricas. São ministradas aulas de metodologia científica e de disciplinas da área de ciências humanas, como antropologia e cultura brasileira. As aulas práticas, nas quais os alunos devem desenvolver os próprios projetos, ocorrem simultaneamente às teóricas, que dão embasamento à realização desses projetos. No trabalho de conclusão de curso, o aluno tem liberdade para escolher o tema do jogo digital a ser desenvolvido. O estágio é obrigatório.

Duração média: quatro anos.

Outros nomes: Design de Jogos e Entretenimento Dig.; Sist. e Mídias Dig. (jogos dig.).

O que você pode fazer

Programação

Programar os efeitos e recursos do jogo usando linguagem lógica de programação e algoritmos.

Design de games

Roteirizar os jogos. Definir o tema, o gênero (ação, aventura), o número de jogadores, as regras e os requerimentos do sistema.

Modelagem em 3D

Fazer o acabamento e a animação, incorporar funções de iluminação e de tratamento de superfícies em jogos de três dimensões.

Ilustração

Desenhar cenários, situações e personagens.

0 Comentarios:

Postar um comentário